NOSSA POLITÍCA

5 de out de 2010

PE: ex-vereador é baleado em disputa política no interior


Nacionais                                                                          

05 de outubro de 2010 19h58

Daniel Paz
Direto do Recife
O ex-vereador de São Vicente Ferrer José de Araújo Faustino (PSB), conhecido como Zequinha, 57 anos, foi atingido, nesta terça-feira (5), por dois tiros, no município localizado a 116 km de Recife. O crime teria ocorrido por motivos políticos, segundo relato registrado no posto policial do Hospital da Restauração, onde a vítima está internada. No depoimento à polícia, Faustino citou como autor Vicente Caneco, segundo ele, funcionário da prefeitura e ligado ao atual prefeito e rival, Pedro Guedes, o Pedoca (DEM).
De acordo com o ex-prefeito Flávio Régis (PSDB), os atos de violência começaram após o resultado eleitoral dos proporcionais. Os candidatos apoiados por Pedoca não conseguiram se eleger e a oposição, liderada por Régis, ao comemorar foi supostamente agredida. Durante a manifestação, um grupo foi atingido por pedras e em outro momento uma arma de fogo teria sido utilizada por um dos secretários de Ferrer.
"Na segunda-feira (4) fazíamos uma caminhada nas ruas. O secretário de obras da prefeitura, Jorge do Melo, estava bebendo na casa de um vereador e viu a movimentação dos jovens e motoqueiros comemorando. De arma em punho, intimidou as pessoas, botou o revólver na boca de um militante e chegou a atirar em um menor, mas não acertou. Depois, começou a disparar contra o equipamento de som", relatou Régis.
De acordo com o ex-prefeito tucano, Zequinha e sua família receberam ameaças durante todo o período eleitoral, por fazerem denúncias contra a atual administração. "O clima durante toda eleição foi tenso. Já pedimos reforço policial", explicou Régis. O ex-vereador continua internado e passa por uma cirurgia no tórax.
O prefeito Pedro Guedes não foi localizado pela reportagem do Nosso Blog para falar sobre as acusações.
Avalie o Conteúdo:

2 comentários:

Anônimo disse...

È verdade toda a comunidade em siriji tem conhecimento da perseguição politica sobre a familia do ex-vereador. Uma das filas dele que faz parte do movimento dos professores já sofreu assedio moral por parte do gestor municipal que rasurou o sou ponto na escola em que ele ensina, outra doi expulsa do carro da prefeitura. Fora a disputa pelo terreno que pertence ao ex-vereador a muitos anos e que desde a gestão atual 2009 a prefeitura tenta tomá-lo do vereador. Em mas o prefeito tenta a todo tempo colocar o crime como legitima defesa, como? qual o real interesse dele nessa história se ele não estava presente no local e se pronunciamento da vítima foi muito pouco. Analisemo.

Garoto's Atrevido's disse...

OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO , QUALQEUER SUJESTOES DE PAUTA RECLAMAÇÕES, ENTRE EN CONTATO COM O NOSSO BLOGG , VLW ABRÇS