NOSSA POLITÍCA

3 de mai de 2011

'Foi a pior experiência que tive na vida', diz cantor após acidente no Rio

Van com 11 integrantes do Swing & Simpatia capotou no interior do estado.
Percussionista continua internado com fratura na costela e dreno no pulmão.

Tássia Thum Do G1 RJ

Percussionista do grupo ainda continua internado em Macaé, no Norte Fluminense (Foto: Divulgação)
Luciano Becker, no alto de braços abertos, falou
sobre o acidente com van (Foto: Divulgação)
Um dia após o acidente no Rio de Janeiro que feriu 11 integrantes do grupo de pagode Swing & Simpatia, o vocalista Luciano Becker, 35 anos, ainda tenta esquecer os momentos de pânico que viveu.
“Foi uma coisa horrível, a pior experiência que tive na minha vida, fomos salvos por uma ação divina”, disse o cantor emocionado nesta segunda-feira (2).
A van onde estavam os músicos capotou na saída da BR-101, em Triunfo, distrito de Santa Maria Madalena, na Região Serrana do Rio. O acidente aconteceu na madrugada de domingo (1º), quando o grupo retornava de um show em Trajano de Moraes, também na Região Serrana.
Segundo o cantor, dez integrantes do grupo foram internados no Hospital municipal de Macaé, no Norte Fluminense, mas receberam alta no mesmo dia. Apenas o percussionista Milton Pereira continua na unidade. Ele sofreu uma fratura na costela e uma perfuração no tórax. O empresário do grupo, Paulo César Serra, explicou que o músico está com um dreno no pulmão e deve ficar no hospital por mais dois dias.
O tecladista Michael, sobrinho do vocalista, precisou levar 12 pontos no rosto. Apesar de ter sido liberado do hospital, ele ainda vai ficar 20 dias de repouso por orientação médica.
Cortes no rosto e luxação no braço
Luciano conta que a van capotou três vezes e tombou em seguida. Com cortes no rosto e nas mãos, o cantor só conseguiu deixar o veículo ao quebrar o vidro dianteiro. Ele também sofreu uma luxação no braço direito, que permanece enfaixado.
“A porta não abria, fiquei com medo que a van explodisse, então pedi ajuda e quebrei o vidro da frente, que já estava todo estilhaçado”, relata o vocalista.
Devoto de Nossa Senhora Aparecida, o cantor conta que antes da viagem com a van, ele parou numa capela da santa em Trajano de Moraes.
“Pedi que Nossa Senhora iluminasse a nossa viagem, que nos guiasse e trouxesse uma viagem de paz. Graças a Deus, estamos todos vivos. Quem olhou a van depois do acidente, achou que todos os ocupantes tivessem morrido”, falou.
Retorno aos palcos
Luciano informou que na quarta-feira (4) o grupo vai se reunir para tentar cumprir os compromissos agendados. Desde domingo (1º), a banda cancelou os shows marcados até terça-feira (3).

                                           Com Informaçoes do

Avalie o Conteúdo:

0 comentários: