NOSSA POLITÍCA

22 de set de 2011

Aluno de dez anos atira em professora e se mata na Grande São Paulo

Aluno de 10 anos atira em professora e
contra a própria cabeça no ABC

Menino morreu; professora está sendo atendida em hospital de Santo André
Do R7, com Agência Record
escola
Reprodução/Google Street View
Dois são baleados dentro de escola nesta quinta-feira (22)
Um aluno de dez anos da 4º série da Escola Municipal Alcina Dantas Feijão, em São Caetano do Sul, no ABC Paulista, atirou na professora Rosileide Queiros de Oliveira, 38 anos, por volta das 15h50 e contra a própria cabeça em seguida. A informação é da prefeitura local.

De acordo com nota emitida pela Prefeitura de São Caetano, região do ABC, após atirar na professora ele se retirou da sala de aula e disparou dois tiros contra a própria cabeça. No momento estavam na sala de aula 25 alunos. Tanto o estudante quanto a professora foram socorridos com vida.

O aluno foi atendido no Hospital de Emergência Albert Sabin, na avenida Kennedy, em São Caetano, e teve duas paradas cardíacas. Ele morreu às 16h50. A professora foi levada de helicóptero da Polícia Militar e, por volta das 17h40, foi encaminhada ao Hospital das Clínicas.

Em abril deste ano, Wellington Menezes de Oliveira, ex-aluno da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, no Rio de Janeiro, entrou no colégio dizendo que faria uma palestra. Ele se aproveitou do fato de a escola estar completando 40 anos e, por isso, realizava uma série de eventos comemorativos.

Armado com dois revólveres de calibres 32 e 38, o atirador invadiu uma sala de aula no primeiro andar e outra no segundo, e fez vários disparos contra estudantes que assistiam às aulas. O atirador matou 12 jovens e deixou outros 12 feridos.

Em 29 de setembro de 2010, Miguel Cestari Ricci morreu dentro da Escola Adventista de Embu, após ser baleado por colega com tiro à queima-roupa. Ele foi levado a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.


As investigações da polícia mostraram que a mochila onde estaria a arma do crime, a sala de aula e o uniforme do garoto foram lavados. Dessa forma, não foi encontrado vestígio de pólvora, chumbo ou qualquer outra sujeira.

professora

Avalie o Conteúdo:

0 comentários: