NOSSA POLITÍCA

6 de out de 2011

Futuro da Apple está seguro apesar da morte do cofundador Steve Jobs

Grande Estrela        
              Concepção dos produtos de sucesso
Tarefa de Tim Cook é suceder um homem carismático que cofundou a companhia em uma garagem em 1976 (Kevork Djansezian)
Tarefa de Tim Cook é suceder um homem carismático que cofundou a companhia em uma garagem em 1976
Nova York - A Apple perdeu sua grande estrela, Steve Jobs, artesão do seu sucesso espetacular, mas a maioria dos analistas acredita que a cultura que ele criou e os progressos realizados pelo grupo sob sua liderança vão sobreviver à sua morte. "Steve foi uma personalidade de grande destaque e era um homem de negócios extraordinário", resumiu Van Barker, da empresa Gartner. "Contudo, a máquina não vai parar. Muitas das qualidades de Steve estão gravadas na cultura da Apple", disse Barker.

Este trabalho será desafiador para Tim Cook, que está à frente da marca da Maçã. Sua tarefa é suceder um homem carismático que cofundou a companhia em uma garagem em 1976 e a transformou no primeiro grupo do mundo por sua capitalização de mercado. Segundo analistas financeiros, as vendas do grupo de Cupertino (Califórnia) deverão ultrapassar os 100.000 bilhões de dólares até o final do mês de setembro.

Steve Jobs era conhecido por se envolver em todos os detalhes da concepção dos produtos de sucesso que, de acordo com uma opinião general, revolucionaram a informática, desde o computador Mac até o iPad. "A Apple é sua herança, como a Disney é do Walt Disney e a GE do Thomas Edison. A cultura da inovação, de pensar de maneira diferente, de assumir riscos, vai sobreviver", afirmou Shaw Wu, analista da Sterne, Agee & Leach. "O desafio e a oportunidade que se apresentam agora para a Apple serão para manter esta cultura. A boa notícia é que Steve colocou em marcha uma equipe sólida", acrescentou.Leia mais...
Fonte: CorreioBrsiliense
Avalie o Conteúdo:

0 comentários: