NOSSA POLITÍCA

12 de fev de 2013

Rapaz que morreu ajudando a empurra o carro alegórico que pegou fogo iria ganhar 40 R$ pelo serviço


O ajudante geral Leandro Monteiro, que faria 27 anos nesta quarta-feira (13), que morreu durante um incêndio que começou depois de a alegoria tocar em fios de alta tensão, em Santos (72 km  de São Paulo), no litoral paulista, ganharia R$ 40 para empurrar o veículo após o desfile.

VEJA OS VÍDEOS

O acidente aconteceu por volta da 1h15, quando a escola de samba Sangue Jovem finalizava o desfile de Carnaval e já se encontrava na dispersão do sambódromo Dráusio da Cruz, no bairro da Areia Branca.
Segundo o Corpo de Bombeiros, o carro alegórico encostou na fiação elétrica da avenida Nossa Senhora de Fátima (uma via próxima à passarela do samba), e um curto-circuito provocou o incêndio.
A mãe de Monteiro, Maria Benedita Monteiro, afirmou que pediu insistentemente para que o filho não aceitasse o serviço. "Eu disse: 'Não vai, filho. A sua mãe está pedindo'. Disse que faria um bolo para ele, por causa do aniversário. Ele disse que estava precisando de dinheiro e o que ganharia o ajudaria na comemoração de seu aniversário", afirmou a mulher, durante o velório do filho.
Monteiro era muito amigo de outra vítima do acidente, o auxiliar de limpeza Ludenildo da Silva Militão, 26. "Sabíamos que ele [Ludenildo] tinha saído para trabalhar, mas nunca imaginamos isso", afirmou Luana Priscila da Silva, irmã do auxiliar de limpeza.
Por causa do acidente, a Prefeitura de Santos confirmou o cancelamento dos desfiles, sem informar, no entanto, uma nova data.
Segundo o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, "não há mais clima para continuar" o Carnaval. "É uma notícia muito triste. Vamos prestar todo o conforto às famílias das vítimas", disse, classificando o episódio como uma "tragédia". Tanto a região do sambódromo quanto outras áreas da cidade estão sem luz. 
A escola de samba Sangue Jovem foi a segunda a entrar na avenida, por volta da 0h. Outras três agremiações deveriam desfilar entre a noite de segunda-feira (11) e a madrugada desta terça.

Carro acidentado homenageava Pelé

Com o enredo "Hoje a Sangue Jovem exalta mãe África e os três guerreiros da paz", que homenageia a cultura africana, e quatro carros alegóricos, a escola disputava o título do Carnaval deste ano pelo Grupo Especial.
Intitulado "O Rei da Bola", o carro alegórico que pegou fogo homenageava Pelé. Nelson Mandela e Martin Luther King também foram citados no desfile, em outras alegorias.
Fundada em 2000, a escola de samba Sangue Jovem é composta por integrantes da torcida organizada do Santos Futebol Clube.
Informaçõees: UOL
Avalie o Conteúdo:

0 comentários: