NOSSA POLITÍCA

11 de set de 2014

Preso um dos criminosos mais perigosos do ES, suspeito de matar policial perto de boate em Cariacica


Frankle é acusado do assassinato do policial civil Carlos Leno Gomes dos Santos, em 29 de junho de 2013, em Cariacica. O homem é acusado em outro assassinato

Folha Vitória
Redação Folha Vitória

Foto: Divulgação
Um dos dez criminosos mais perigosos do Estado, foragido desde 2013, foi preso nesta quarta-feira (10), pelo Grupo de Operações Táticas (Got) da Polícia Civil. A prisão de Frankle Adílio aconteceu no município de Muriaé, em Minas Gerais.
Frankle é acusado do assassinato do policial civil Carlos Leno Gomes dos Santos, em 29 de junho de 2013, em Cariacica. Além da morte do policial, Frankle é suspeito de assassinar um homem em Vila Velha, em 2012. A vítima seria rival no tráfico de drogas.
Segundo o delegado do Got, , Eduardo Khaddour, o criminoso é suspeito de chefiar o tráfico de drogas no bairro Boa Vista I, em Vila Velha. “A prisão do Frankle em Muriaé se deu com o auxílio de denúncias anônimas, que apontaram o local onde ele residia. Tivemos a informação que ele chegou a se articular com traficantes nesse município, e foi preso lá com drogas. Porém, como ele se apresentou com nome falso, a polícia mineira não identificou os mandados de prisão em aberto que constavam contra ele no Espírito Santo”, relatou o delegado.
Ainda segundo o delegado, o suspeito continuava articulando o tráfico no bairro Boa Vista I, mesmo estando em Minas Gerais. O preso será encaminhado para o Centro de Triagem de Viana.
Relembre o caso
Um policial civil foi assassinado na porta de uma boate localizada no bairro Jardim América, em Cariacica, no dia 29 de junho de 2013. Carlos Leno Gomes dos Santos, de 35 anos, era policial há três anos e trabalhava na Delegacia de Costumes e Diversões. Segundo a polícia, ele estava de folga e curtia o baile funk com um grupo de amigos quando um homem teria passado a mão nas nádegas de uma amiga dele. Eles chegaram a discutir.
Fonte: www.folhavitoria.com.br
Avalie o Conteúdo:

0 comentários: