NOSSA POLITÍCA

7 de ago de 2010

Com gol do Mago, Botafogo vence o Galo por 3 a 0

> Campeonato brasileiro > Notícias


Publicada em 7/8/2010 às 21:17


Somália marcou o segundo do Glorioso e Herrera ampliou

Maicosuel e Herrera marcaram contra o Galo
Maicosuel e Herrera marcaram contra o Galo (Crédito: Bruno de Lima)
LUCAS MORETTI

No encontro entre alvinegros, os cariocas levaram a melhor mais uma vez sobre os mineiros. Com gols de Maicosuel, Somália e Herrera, o Botafogo venceu o Atlético-Mg por 3 a 0. Superior durante todo o jogo, o Glorioso confirmou o melhor momento e não teve dificuldade para marcar seus gols, afundando ainda mais a crise do Galo, que continua na zona de rebaixamento.
Em bom número, a torcida tinha motivos de sobra para ir ao Engenhão. Sem contar o excelente retrospecto dos cariocas sobre os mineiros, que nos últimos sete jogos disputados no Rio, não somaram nenhum ponto, a torcida ainda queria rever o ídolo Maicosuel vestindo a Estrela Solidária. Soma-se ainda as boas atuações de Jobson e o reencontro de Loco Abreu com a torcida. Por isso, mesmo sem lotar o estádio, os quase 28 mil presentes viram uma grande festa com papel picado.
Botafogo domina o primeiro tempo e abre 2 a 0
Embalados pela torcida, o Botafogo dominou o jogo até os 12 minutos, mas sem oferecer qualquer risco ao goleiro Fábio Costa. A partir disso, o Atlético-Mg, melhorou a marcação e igualou o jogo. A primeira boa oportunidade do jogo surgiu entre os convocados para a Seleção Brasileira. De fora da área, Diego Tardelli chutou forte, mas Jefferson não teve dificuldade para defender. João Pedro também fez bela jogada, passando com facilidade pela zaga alvinegra, mas o Camisa 1 do Botafogo saiu bem do gol, fazendo a defesa.
Com o jogo igual, o Botafogo criou a melhor jogada com seu melhor jogador em campo, Jobson. Sempre muito ágil e habilidoso, criou sua melhor oportunidade aos 23 minutos. Após driblar dois zagueiros dentro da área, chutou fraco e a bola passou rente à trave esquerda do Fábio Costa.
Essa jogada mudou o cenário da partida, dando, mais uma vez, superioridade para o Botafogo, que pressionou os atleticanos até sair o primeiro gol. Após boa jogada de Maicosuel, ele tocou para o argentino Herrera que bateu de fora da área. No rebote, o Mago não teve dificuldade para empurrar para dentro, marcando o primeiro gol em seu reencontro com a torcida. Na comemoração, ele beijou o escudo e agradeceu ao técnico Joel Santana.
Empolgados com a festa após o primeiro gol, os alvinegros continuaram pressionando o Atlético, que ficou apático, sem criar chances. Pressionando a saída de bola dos mineiros, Herrera teve mais uma bela chance, mas chutou para fora.
O segundo gol do Glorioso saiu com Somália. Aos 41 minutos, o Camisa 10 chutou forte de fora da área e a bola desviou na mão de Herrera, que estava caído, enganando Fábio Costa. Apesar da reclamação dos mineiros, o juíz confirmou o gol.
Em segundo tempo morno, Botafogo é superior e amplia o placar
Para tentar se recuperar no placar, Vanderlei Luxemburgo fez duas substituições. Obina, que ainda não está no auge de sua forma física, saiu para a entrada de Ricardo Bueno. Serginho também foi substituído, dando lugar para o pentacampeão Ricardinho. O Atlético melhorou, mas não conseguiu oferecer perigo ao gol defendido por Jefferson.
Disposto a segurar o resultado e jogar no erro do adversário, o Botafogo explorou a velocidade de Maicosuel e Jobson, insistindo no contra-ataque. A primeira boa jogada criada foi com Maicosuel, aos nove minutos. Maicosuel cruzou para Herrera, que desperdiçou grande chance.
Com o jogo morno, Joel Santana quis dar mais ofensividade ao time e colocou o jovem Caio no lugar do volante Marcelo Mattos. A melhora foi evidente. Com mais velocidade, o Botafogo partiu para cima do Galo e criou boas chances.
Aos 26 minutos, em mais uma bela jogada de Jobson, que roubou a bola, ele surpreendeu a zaga e sofreu pênalti. Com força, Herrera cobrou e ampliou o placar.
Ousado, Joel Santana ainda teve tempo de colocar Loco Abreu que não atuava pelo Glorioso desde que foi disputar a Copa do Mundo. Foi mais um motivo de alegria para a torcida que compareceu ao Engenhão
Com a vitória, o Botafogo chega a 18 pontos e chega ao oitavo lugar. Já o Atlético-Mg permanece com 10 pontos, na 19ª posição, na zona de rebaixamento. Na próxima rodada o Glorioso vai ao Serra Dourada enfrentar o Atlético-Go e os mineiros recebem o Guarani, no Ipatingão.
FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 3 X 0 ATLÉTICO-MG

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 7/8/2010 - 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Julio Cesar Rodrigues Santos (RS)
Público: 24.154 pagantes
Cartões Amarelos: Danny Moraes (BOT); Diego Souza (CAM)
BOTAFOGO: Jefferson, Leandro Guerreiro, Fábio Ferreira e Danny Morais; Alessandro, Somália, Marcelo Mattos (Caio), Maicosuel (Loco Abreu) e Marcelo Cordeiro; Herrera (Edno) e Jobson. Técnico: Joel Santana.
ATLÉTICO-MG: Fábio Costa, Diego Macedo, Cáceres, Werley e Fernandinho; Zé Luis, Serginho (Ricardinho) e João Pedro; Diego Souza (Jackson), Diego Tardelli e Obina (Ricardo Bueno). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Avalie o Conteúdo:

0 comentários: