NOSSA POLITÍCA

3 de ago de 2010

"Nós, transexuais, nascemos e crescemos sozinhos", diz Lea T, filho transexual do ex-jogador Toninho Cerezo

Modelo fala sobre sua sexualidade e o sucesso no mundo da moda

foto: Divulgação
Lea T (de batom vermelho, à direita) no anúncio da campanha de Inverno da Givenchy
Lea T (de batom vermelho, à direita) no anúncio da campanha de Inverno da Givenchy
Lea T, transexual brasileira filha do ex-jogador Toninho Cerezo, ganhou destaque nas páginas do jornal inglês "The Guardian". A publicação traçou um perfil da modelo, que ficou conhecida ao posar para a campanha da grife Givenchy. Na entrevista, fala sobre a rejeição da família e o período que morou na Europa.

"Quando meu pai chegou em casa olhou para mim e disse que havia algo errado comigo. Nos anos seguintes, todos começaram a rezar para que eu fosse gay. Teria sido o mal menor para uma família religiosa que usava regras do tipo colonial, uma forma rígida de vida ", disse.

Veja os destaques do canal

Quando foi estudar na Itália, Lea T lembra que atraía a atenção de meninos e meninas, e possuia o sentimento de não ter uma "sexualidade definida, ou uma direção precisa para seguir". "Quando eu descobri a transexualidade, estava curioso e em seguida, recuei com medo, dizendo a mim mesmo: 'Eu não sou assim".

Mais tarde, quando conheceu o então aspirante a designer italiano Riccardo Tisci, um jovem licenciado da Central Saint Martins College Art, em Londres, que começou a analisar as perspectivas. Lea virou sua assistente pessoal e serve como modelo nos bastidores das criações.

Leia mais notícias de Famosos

"Eu concordei em participar em nome de todos os meus amigos transexuais". No amor, ela se mostra pessimista sobre as chances de encontrar a felicidade. "Nós transexuais nascemos e crescemos sozinhos. Após a operação, nascemos de novo, mas mais uma vez sozinhos. E morremos sozinhos. É o preço que pagamos".

"A escolha", disse ela, que já foi chamada de Leandro ou "Leo", à Vanity Fair italiana, "situa-se entre ser infeliz para sempre ou tentar ser feliz."
Avalie o Conteúdo:

0 comentários: