Divulgada cópia de suposta conversa entre juíza e noiva do goleiro Bruno

Foto por: jornalesp.com
Um deputado de Minas Gerais divulgou a cópia de um suposto e-mail que teria sido trocado entre a juíza Maria José Starling e a dentista carioca Ingrid Oliveira, noiva do goleiro Bruno Souza. A magistrada e o advogado Robson Melo são acusados por Ingrid de envolvimento em um esquema de cobrança de propina de R$ 1,5 milhão para soltar o goleiro, réu em processo sobre o sumiço de sua ex-amante Eliza Samudio. Bruno está preso na penitenciária de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem (MG).
O documento pode ser a prova de que a magistrada mantinha contato com a dentista. A juíza, por meio de seu defensor, Getúlio Barbosa de Queiroz, e o advogado Robson Melo negam as acusações.
O deputado estadual Durval Ângelo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (AL-MG), afirma que o documento, ao qual a reportagem do UOL Notícias teve acesso nesta quinta-feira (16), seria uma das provas que derrubam a tese da defesa da magistrada. No entanto, o e-mail, datado do dia 22 de fevereiro, não traz o nome da juíza. O documento teria sido repassado a ele pela dentista.
No e-mail, supostamente escrito pela juíza e endereçado a Ingrid, está redigido, entre outras coisas: “Recebi o seu e-mail e fiquei feliz”. “Tenho sentido a sua falta. É claro que irei a seu casamento, é só me convidar”, traz o documento. No final do texto, o autor manda um número de telefone de celular para que Ingrid entre em contato.
O parlamentar também exibiu um contrato de prestação de serviço assinado pelo goleiro, para o advogado Robson Melo, no qual é acordado o valor de R$ 1,5 milhão para serem pagos 48 horas após a liberação de Bruno por meio de um habeas corpus que seria tentado nas três instâncias judiciais –Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Superior Tribunal de Justiça e no Supremo Tribunal Federal.
O deputado disse ter enviado nesta semana ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e à Corregedoria-Geral de Justiça de Minas Gerais pedido de afastamento imediato da juíza Maria José Starling, que atua em Esmeraldas (MG).
Ingrid Oliveira vai retornar a Minas Gerais nesta sexta-feira (17). Ela deverá prestar mais esclarecimentos à Comissão de Direitos Humanos. No último dia 10, a dentista esteve no local e denunciou o suposto esquema da tentativa de extorsão ao deputado.

Fonte: Uol