NOSSA POLITÍCA

6 de nov de 2012

Ela é hoje um dos maiores nomes da música atual.

Ela é hoje um dos maiores nomes da música atual. E pra uma cantora country, isso é um feito e tanto. Hoje falarei sobre o “Red”, CD mais recente da fofa Taylor Swift. Na sua primeira semana de vendas, o álbum vendeu um milhão e duzentas mil cópias!!! Essa foi a segunda maior estréia feminina nas paradas, perdendo apenas para Britney Spears, e levando em consideração a era digital, a Espiga (desculpa, não resisto) entrou pra história. Como ela conseguiu? Resenharei sobre enquanto analiso algumas das 16 faixas e da obra como um todo.

Taylor Swift: É jove
m, bonita, canta um dos ritmos mais glorificados nos EUA, porém acrescenta nele um pop, abrangendo o seu público alvo. Sempre falando de suas desilusões – ou não – amorosas, ainda arrebata o público teen em sua maioria. (e ô menina pra ter desilusão viu?) Red não foi diferente, mas dessa vez ela quis sair mais ainda de sua zona de conforto e acrescentar mais elementos pop (até dubset!) e contar com mais colaboradores na composição. Exemplo disso é a bem elaborada “Hoy Ground”.


“We Are Never Ever Getting Back Together” dispensa apresentações. O single fez sucesso no mundo inteiro, e mostra bem essa fase um pouco mais pop da little diva. Com ótimas apresentações ao vivo, animadíssimas e até coreografadas, foi a primeira música dela a chegar ao topo. Outras faixas animadas como “Stay Stay Stay” conta com uma melodia fofa a la Kate Nash-Lily Allen. “22” conquistou o público de cara, com Taylor falando que deve se aproveitar a vida.
Swift teve duas parcerias nesse cd. O vocalista do Snow Patrol, Gary LightBody, contribuiu em The Last Time, música mais dark que certamente poderia ser trilha de alguma saga por aí. Já “Everything Has Changed” conta com o queridinho britânico e amigo íntimo de Taylor, Ed Sheeran. Aposto em clipe pra essa música: a música é bonita, o casamento das duas doces vozes foi eficaz e os dois estão no auge.

Ela, claro, teria no álbum as faixas típicas como “All To Well”, “Treacherous” e “I Almost Do”, além de algumas pré-lançadas. Esse aliás é um truque usado pela cantora pela 2º vez, que deu muito certo. TODOS os Promo Singles alcançaram o topo do Itunes no mesmo dia de lançamento. “Begin Again” foi o primeiro. Posteriormente escolhida como single oficial, a música é linda e recebeu um clipe a altura. “Red” é uma música bonita, parecida com o trabalho já desempenhado pela cantora. “State Of Grace” abre o cd muito bem.
Mas de todas, “I Know You Were Trouble” merece o maior destaque. A música contém Dubstep, é engraçadinha, é animada, e já é sucesso! Uma das músicas mais diferentes de sua carreira, veio mostrar que sim, Taylor Swift tem sal!
O Cd é muito bom e viciante. Porém pra um gênero onde que, por mais que Taylor se empenhou (e conseguiu em partes) fazer coisas diferenciadas, 16 faixas são um pouco demais. Ainda mais tendo quase todas falando de relacionamentos. Mas Taylor merece o sucesso que está fazendo, e essa sua nova fase, musicalmente e visualmente falando, é cativante. Recentemente noticiaram que seu namoro com o membro da família Kennedy chegou ao fim. Que venha mais processo criativo então.


Avalie o Conteúdo:

0 comentários: