NOSSA POLITÍCA

14 de dez de 2014

Menino de 12 anos é morto pelo melhor amigo enquanto brincava no quarto de uma casa em guarapari

O atirador achou que a arma estava sem munição ao tirar o carregador, mas ainda havia um projétil na câmara do revólver”

Guarapari: Um adolescente de 12 anos teve a vida interrompida na noite de ontem (13), após ser atingido por um tiro na cabeça. Deivid Santana Sena foi morto pelo melhor amigo, enquanto brincava com uma arma no quarto de uma casa, na Rua Capororocas do bairro São João, em Guarapari.
A casa onde os meninos estavam brincando fica no quintal onde a família de Deivid mora. O objeto dessa brincadeira era um revolver, que pertencia a um jovem de 17 anos, já tem duas passagens pela polícia e chegou a ser preso por roubo.
Os três estariam fazendo poses e tirando fotos com a arma. “Eles estavam brincando com o revólver, quando o melhor amigo de Deivid pegou a arma, tirou o carregador, apontou para a cabeça da vítima e puxou o gatilho. O atirador achou que a arma estava sem munição ao tirar o carregador, mas ainda havia um projétil na câmara do revólver”, disse o delegado Jefferson Wagner Gomes da Silva, após ouvir o adolescente de 12 anos.
Morte menino
Deivid foi morto pelo melhor amigo, enquanto brincava com a arma. Foto: Roberta Bourguignon/Portal27
Ainda de acordo com o delegado, a mãe do adolescente que atirou em Deivid, o levou no DPJ para prestar esclarecimentos. Muito abalado, durante o depoimento, o menino chegou a negar que estaria junto com o amigo. “No primeiro momento ele disse que não chegou a encontrar com Deivid no sábado, mas acabou confessando que estavam na casa do jovem de 17 anos brincando com a arma”.
Uma equipe de regate do Samu esteve no local e constatou a morte do adolescente. “Quando o Samu chegou aqui, a veia do pescoço parou de pulsar”, disse uma vizinha que acompanhou o resgate.
Deivid
Deivid era o mais velho de quatro irmãos. Foto: reprodução Facebook.
Deivid passou o dia brincando de soltar bombinhas e na hora do tiro, os vizinhos ainda imaginaram que pudesse ser uma bombinha. Uma vizinha que ouviu o amigo sair gritando “desculpas” resolveu conferir o que estava acontecendo. “Ele saiu gritando de dentro da casa pedindo ‘desculpas, foi sem querer, a gente só estava brincando’”, relata a vizinha, que chegou a ver o menino correndo para a casa que fica no começo da rua do crime. E o responsável pela arma saiu logo em seguida com objeto nas mãos.
Uma amiga da família disse que os meninos gostavam de brincar de polícia e ladrão. “A brincadeira preferida deles, era brincar de polícia e ladrão. Eles sempre brincavam com armas feitas de galho, ou com algum objeto que parecia ser uma arma. E hoje (sábado), ao ver uma arma de verdade, também tentaram brincar”, conta ela, se referindo a Deivid e o atirador.
Na casa onde o crime aconteceu, mora apenas o jovem de 17 anos. Ele estava no local há cerca de dois meses. No quarto onde Deivid foi encontrado morto, havia muitas guimbas de cigarro, que segundo a polícia, os meninos de 12 anos também estavam fumando. Um maço de cigarro estava encostado no corpo.
Pastor. Deivid era o mais velho de quatro irmãos, e a mãe Elisangela Bispo Santana, 28, estava muito abalada e sem condições de falar com a nossa equipe de reportagem.  Antes do crime, vizinhos disseram a nossa equipe que um Pastor da comunidade havia previsto que “a morte estava rondando a família de Elisângela”, mas que segundo ele, “Deus estava afastando este perigo”, disse uma vizinha.
Para a polícia, o crime é considerado homicídio culposo, quando não há intenção de matar. A equipe de investigação procura o jovem de 17 anos, dono da arma.
Com Informações: Portal27
Avalie o Conteúdo:

0 comentários: