NOSSA POLITÍCA

17 de fev de 2015

Menor de idade suspeito de assassinato em Pancas se entrega à polícia

Segundo o adolescente, vítima tinha o costume de mostrar o órgão sexual para mulheres da cidade e que essa seria a motivação do crime

Um adolescente de 14 anos suspeito de participar do assassinato de um homem em Córrego São Luiz, interior de Pancas, Noroeste do Estado, se entregou à polícia na manhã desta terça-feira (17). Um menor de 17 anos foi apreendido pelo mesmo crime na segunda-feira (16), quando o corpo foi encontrado.

Segundo a Polícia Militar de Pancas, o corpo de Nilson Izidio da Silva estava em um pasto e tinha marcas de tiros e facadas. A partir de relatos de testemunhas, a polícia encontrou o primeiro suspeito de ter matado Nilson. O jovem de 17 anos estava com a mãe dele e confessou o crime. Ele também contou que Nilson tinha o costume de mostrar o órgão sexual para mulheres da cidade. Por isso, ele e o outro menor, de 14 anos, decidiram cometer o crime.

O jovem de 17 anos disse que convenceu Nilson a ir até o pasto para usar drogas. No local, o adolescente de 14 anos já os esperava com um pedaço de pau, uma faca e uma arma. Os dois bateram na vítima, depois o atingiram com a faca e ainda atiraram nele. O menor apreendido foi levado para a 15ª Delegacia Regional de Colatina.

Na manhã desta terça-feira, por volta das 8 horas, o adolescente de 14 anos se apresentou à PM de Pancas. Ele ainda levou os militares até a casa de um parente dele, um homem de 29 anos, que seria o dono da arma utilizada no crime. O homem e o menor foram levados à delegacia de Colatina.

De acordo com a delegada de plantão, nenhum dos dois menores confessou a autoria do crime. Apenas confirmaram que levaram a vítima até o pasto para espancá-la.

Os dois foram ouvidos pela delegada e entregues aos pais. Como são menores, a polícia não pode fazer flagrante. Foi feito um boletim de ocorrência que será encaminhado ao Ministério Público. O MP vai chamar os suspeitos. O caso será investigado pela delegacia especializada em crimes contra a vida. (Com informações de Gabriela Fardin, TV Gazeta Noroeste)

Avalie o Conteúdo:

0 comentários: