NOSSA POLITÍCA

6 de nov de 2015

Barragem de mineradora se rompe em distrito de Mariana e alerta de enchente em três cidades do ES

Moradores da região disseram que pessoas estão soterradas e algumas ilhadas

06/11 - Carros e casas são vistos em meio a lama após o rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Samarco no Distrito de Bento Rodrigues, no interior de Minas Gerais (Foto: Douglas Magno/AFP)
Duas b
arragens da mineradora Samarco se romperam na tarde desta quinta-feira (5), no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais. De acordo com as primeiras informações do Corpo de Bombeiros em Ouro Preto, moradores da região disseram que pessoas estão soterradas e algumas ilhadas. Segundo o Estadão, o Corpo de Bombeiros informou que foram confirmados 17 mortos e 75 feridos. Mais de 50 feridos foram socorridos no local - 13 foram levados para um Hospital de Mariana, alguns em estado grave, de acordo com o jornal paulista.

A barragens, no distrito de Bento Rodrigues, pertencem à mineradora Samarco e fica cerca de 25 quilômetros de Mariana. Um relatório do governo de Minas Gerais de 2013, sobre o licenciamento ambiental para a barragem de Fundão, informava que a população no distrito de Bento Rodrigues em 2012 era de 612 pessoas em cerca de 200 casas.
O Hospital Monsenhor Horta, em Mariana, confirmou quatro pessoas feridas no desastre. Uma quinta pessoa chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Esta é a única morte confirmada até o momento.
As barragens liberaram, ao todo, 62 milhões de metros cúbicos de água e rejeitos de mineração no rompimento desta quinta-feira.

Secretaria não informa se Samarco tem licença ambiental
A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e de Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) informou que criou um comitê de crise para cuidar do acidente. Uma equipe de emergência ambiental foi enviada para o local do desastre para avaliar a situação. A secretaria não informou se a mineradora tinha licença ambiental pra funcionar.
Já a Polícia Militar de Meio Ambiente informou que a mineradora foi fiscalizada há dois anos e nenhum problema foi encontrado nas barragens.
Governo Federal oferece ajuda
O ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, colocou as forças federais à disposição do Estado de Minas Gerais para atuação em Bento Rodrigues (MG), em Mariana. O local foi atingido por uma enxurrada após rompimento de uma barragem de mineração, deixando vítimas e provocando estragos na região.

Em nota divulgada há pouco, a Casa Civil informa que o ministro entrou em contato com o governador de Minas, Fernando Pimentel, para colocar as forças federais à disposição. Jaques Wagner comunicou a presidente Dilma Rousseff do acidente antes do embarque dela de volta de Alagoas para Brasília.
A Casa Civil informa ainda que, a partir do Ministério da Defesa, foram colocados em regime de prontidão os batalhões de Belo Horizonte e de São João del Rey, "que estão mobilizados para atuar de acordo com as necessidades locais". Além disso, o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), órgão vinculado ao Ministério da Integração Nacional, está em comunicação permanente com o Estado e à disposição para atuar.
"A Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FN-SUS) foi acionada e mantém contato com a gestão de saúde do estado para verificar as necessidades nas ações de resgate. Atuam, ainda, nas atividades de busca e salvamento, aeronaves da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros que sobrevoam o local", diz a nota da Casa Civil.
Samarco diz que não é possível confirmar as causas do acidente
Por meio de nota, a mineradora Samarco confirmou o rompimento nas barragens, nos municípios de Ouro Preto e Mariana. Entretanto, disse que não é possível confirmar a existência de vítimas nem as causas do acidente. A empresa também afirmou  que move "todos os esforços para priorizar o atendimento às pessoas e a mitigação de danos ao meio ambiente"
Confira a nota na íntegra
"A Samarco informa que houve um rompimento de sua barragem de rejeitos, denominada Fundão, localizada na unidade de Germano, nos municípios de Ouro Preto e Mariana (MG).
A organização está mobilizando todos os esforços para priorizar o atendimento às pessoas e a mitigação de danos ao meio ambiente. As autoridades foram devidamente informadas e as equipes responsáveis já estão no local prestando assistência.
Não é possível, neste momento, confirmar as causas e extensão do ocorrido, bem como a existência de vítimas. Por questão de segurança, a Samarco reitera a importância de que não haja deslocamentos de pessoas para o local do ocorrido, exceto as equipes envolvidas no atendimento de emergência."

Informações: Gazeta Online

Avalie o Conteúdo:

0 comentários: