NOSSA POLITÍCA

3 de abr de 2011

BANDES vai liberar 250 milhões para municípios

         Cidades em Foco                                   
         Por: Vinicios Francisco/GA

Colatina-Com o objetivo de descentralizar o desenvolvimento econômico do Estado, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) vai liberar, neste ano, R$ 250 milhões direcionados aos municípios do interior. Desse valor, R$ 150 milhões serão para a agricultura familiar, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf); R$ 60 milhões serão para financiamentos do Nossocrédito; e R$ 40 milhões direcionados a micro e pequenas empresas urbanas. Com esses valores, serão beneficiados, diretamente, cerca de 16 mil empreendedores informais e micro e pequenos empresários, além de cinco mil famílias agricultoras. Segundo o diretor-presidente do Bandes, Guerino Balestrassi, o projeto do Bandes é ampliar as linhas de financiamento para a agricultura familiar, fomentando esse nicho em forma de produção de conhecimento, inovação e desenvolvimento. Além disso, uma das metas do banco para 2011 é atrair e viabilizar projetos empresariais, em especial para aqueles municípios com menor grau de desenvolvimento. De acordo com Guerino Balestrassi, isso é necessário para que seja estimulado o potencial de áreas de menor dinamismo no Estado. “São ações que fazem parte de uma política deliberada e consistente do Bandes e do Governo do Estado, que visa o crescimento do Espírito Santo de forma mais igualitária, por meio da implantação, ampliação e modernização de culturas agropastoris, microempreendimentos e grandes indústrias”, afirma Guerino. Segundo o diretor-presidente, com a ampliação do crédito e o fortalecimento dos setores econômicos regionais e locais, as potencialidades regionais serão fomentadas. “Vamos ampliar e modernizar pólos empresariais, industriais e de serviços”, ressalta. As metas para 2011 foram apresentadas na tarde desta quarta-feira (16), durante uma coletiva de imprensa.

Fonte: www.bandesonine.com.br
Avalie o Conteúdo:

0 comentários: